Com base em áudio “fake”, Janaína pede a prisão de Wilson, mas volta atrás

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Um áudio de um homem dando como se fossem verdadeiras informações sobre a compra de oxigênio no Amazonas chegou à deputada estadual Janaína Paschoal (PSL/SP), famosa por ser uma das comandantes do impeachment da ex-presidente Dilma Roussef. Acreditando ser o senador Eduardo Braga (MDB) quem falava, ela foi às redes sociais pedir a prisão do governador Wilson Lima (PSC). Informada depois pelo presidente da Assembleia Legislativa, Josué Neto (Patriota), e pelo próprio governador de que era uma “fake news”, ela voltou atrás e pediu desculpas em nova postagem.

Paschoal foi mais uma das milhares de pessoas que receberam o áudio. Nele, um home diz saber que o governador Wilson Lima não teria comprado oxigênio da empresa Carbox porque ela pertenceria a Marcelo Dutra, ex-secretário de Meio Ambiente do governo Amazonino Mendes (Podemos), adversário do atual chefe do Executivo. Também afirma que a multinacional White Martins estaria racionando o gás para o Estado por causa de uma dívida milionária.

A White Martins já desmentiu oficialmente a informação. Dutra informou a dois sites locais que não tem o produto para fornecer ao Estado porque mantém contratos com hospitais privados e com outros Estados que precisam ser cumpridos, negando que tenha oferecido o produto ao governador.

Ainda assim, o áudio continua viralizando e se espalhando agora por todo o país. O Governo tenta identificar o autor para tomar as medidas legais contra ele.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta