Com apoio de Melo e Silas, prefeito de Rio Preto da Eva pode dar “pernada” em Souza

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

ernani no ramal

O prefeito de Rio Preto da Eva, Ernani Santiago, está cumprindo uma agenda de candidato nos últimos das, fazendo muita propaganda de seu trabalho nas redes sociais e promovendo reuniões políticas. Ele descartou até um mês atrás a possibilidade de disputar a reeleição, mas parece ter mudado de ideia, convencido principalmente pelo deputado Silas Câmara, que passou a dominar sua gestão, indicando secretários e lançando candidatos a vereador.

O quadro eleitoral em Rio Preto está absolutamente indefinido. Favorito em todas as pesquisas, o ex-prefeito Anderson Souza está inelegível por causa de uma condenação no Tribunal de Contas da União, ratificada pelo Supremo Tribunal Federal. O segundo colocado, também ex-prefeito Adail Paz, está com os direitos políticos suspensos.

Anderson e Ernani são do mesmo partido, o PROS do governador José Melo, cuja família tem uma grande propriedade em Rio Preto. Nos últimos dias a Secretaria de Produção passou a recuperar os principais ramais, como o ZF-7 e o prefeito passou a capitalizar isso como obra sua, posando no local (foto acima). Ele tem frequentado assiduamente reuniões promovidas pelo candidato a vereador Aldejane Silva, apoiado pela igreja Assembleia de Deus e por Silas. Isso despertou um certo ciúme nos atuais vereadores, chamados ontem para uma reunião na prefeitura, onde o ânimos serenaram.

Tudo indica que há um movimento para substituir o candidato do PROS. Mas, e Anderson conseguir ser candidato, nada impede que Ernani troque de partido, aderindo ao PRB de Silas, para entra no páreo. O convite já foi feito.

Rio Preto é estratégico para o PROS não apenas por causa da chácara cada vez mais cinematográfica de Melo, mas também porque há vários projetos a serem implantados ali, aproveitando a posição geográfica favorável, próximo a Manaus.A eleição ali tende a ser uma das mais disputadas do Estado.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta