“Caso Aphrodite” gera muita especulação e boataria em Manaus

A prisão de um grupo criminoso ontem à tarde no Aphrodite Park Motel, na avenida Professor Nilton Lins, bairro Flores, zona centro-sul de Manaus, está gerando todo tipo de especulação em Manaus. Segundo a Polícia, eles estavam há dois dias hospedados na suíte presidencial, a maior do estabelecimento, promovendo orgias com com mulheres, algumas delas menores de idade, e guardando aproximadamente 150 quilos de maconha do tipo “skunk”, além de R$ 10 mil em espécie, uma arma de fogo e munições. Foram denunciados por uma pessoa anônima e chegaram a invadir outros quartos, o que aumentou a boataria.

Logo após o ocorrido, começou a circular a informação de que um dos criminosos refugiu-se em um quarto, aonde estaria uma pessoa conhecida da sociedade, ligada ao meio político. A Polícia não confirma, mas versões dão conta de que o casal que estava no local também foi levado ao 12º Distrito Integrado de Polícia, aonde prestou depoimento.

Ao todo foram presos seis homens, duas mulheres maiores de idade e duas adolescentes de 14 anos. A Polícia trabalha com a hipótese de que eles aguardavam a pessoa ou as pessoas que comprariam a droga. Também suspeita de que os detidos tenham ligações com grupos internacionais que fornecem entorpecentes. Seriam uma espécie de intermediários.

“Nós precisamos saber quem está financiando isso. A droga está avaliada em R$ 1,2 milhão e isso não é um dinheiro fácil. Nós vamos agora com a inteligência atuar na linha financeira e na linha de logística. Se nós conseguirmos quebrar essas duas linhas, a gente consegue enfraquecer lá na ponta”, afirma o secretário de Segurança, Amadeu Soares.

O principal personagem na cena do crime era André Viana Fonseca, 38, o ‘Ferrugem’, um dos líderes da Família do Norte. Era ele quem comandava a festa regada a bebidas, drogas e prostituição infantil, com uma pistola Taurus 940, calibre .40, com 12 munições intactas na cintura, segundo a Polícia. Foram presos ainda Cristiano Reis Tabosa de Castro, 19, Arlisson da Silva Araújo, 28, Jair Torres Carneiro, 44, Alexsandro Felix de Menezes, 24, William Adriano de Moura Lima, 21, Ana Flávia Monteiro dos Santos, 18, e Sophia Louise Gama Teixeira.

O BOATO

Imediatamente após as prisões, circulou em Manaus a informação de que o casal da suíte ao lado era formado por pessoas conhecidas na alta sociedade. A informação acabou abafando a repercussão da prisão da quadrilha e se alastrou rapidamente. Um policial que participou da operação e reconheceu uma das pessoas seria o responsável pela disseminação do boato.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

LEAVE A REPLY