Capitã PM pede a deputados mais estrutura para combater crimes contra mulheres

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print
Durante cessão de tempo hoje na Assembleia Legislativa, a comandante da Ronda Maria da Penha da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), capitã Cleise Franciane de Oliveira, solicitou o apoio dos parlamentares para estruturar a unidade operacional em Manaus, que atua como mecanismo de defesa no combate à violência doméstica e familiar contra a mulher na capital amazonense e, de acordo ela, mantém uma capacidade operativa pequena diante da alta demanda.

“Nossa causa tem pressa, por isso vou aproveitar a oportunidade para solicitar o apoio dos parlamentares para aumentar a nossa estrutura operacional, cuja demanda estimada é um contingente com mais 16 policiais militares e duas viaturas, além de um espaço maior para os nossos PMs, proporcionando mais dignidade e orgulho na execução dos trabalhos diários”, afirmou a capitã da PM.
Segundo a comandante, do início do mês até a presente data, a Ronda Maria da Penha da PM atendeu a mais de 500 mulheres em situação de violência e em grande risco de morte. “Como bem disse o deputado João Luiz, vivemos uma pandemia de violência contra a mulher não apenas no Estado, mas em todo o país. Infelizmente, há uma subnotificação na quantidade de casos de violência contra a mulher, porque tenho convicção de que esse número é bem maior que o contabilizado oficialmente”, ressaltou.
Na oportunidade, a capitã da PM agradeceu ao convite do deputado João Luiz e ressaltou a importância dessa iniciativa para a unidade e para a sociedade como um todo. “Por si só, o convite já é algo altruísta, e partindo de um homem se torna ainda mais especial. Estou orgulhosa porque sentimos que nosso trabalho está sendo visto e reconhecido. Agradeço ao deputado e a toda a Casa Legislativa pela oportunidade e afirmar, mais uma vez, que a PM está à disposição todos os dias nas ruas”, concluiu.
A iniciativa do deputado João Luiz, que foi quem pediu a cessão de tempo, também foi ressaltada pela deputada Alessandra Campelo (MDP), que parabenizou o Republicano. “Parabenizo o deputado João Luiz  pela iniciativa em abraçar a causa feminina, na luta pela igualdade entre homens e mulheres e por abordar, de forma frequente, as ações de combate à violência contra a mulher, seja por meio de debates ou por meio de projetos de lei”, completou.
Propostas e leis
O deputado João Luiz aproveitou o momento para destacar suas propostas que se tornaram leis no Amazonas em defesa dos direitos e da segurança da mulher. “Como parlamentar, nosso papel é criar mecanismos e ferramentas para combater o índice de violência contra a mulher no Estado”, afirmou João Luiz, ao acrescentar que irá fazer um indicativo ao Governo do Estado solicitando mais estrutura para a unidade operacional da Ronda Maria da Penha.
João Luiz é autor da lei nº 5.032, que proíbe a nomeação para cargos públicos de pessoas que tenham sido condenadas pela Lei Federal Maria da Penha nº 4.926, que obriga bares, restaurantes e casas noturnas a dotarem medidas de auxilio à mulher que se sinta em situação de risco.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta