Câmara vai debater o descarte irregular de pneus velhos, que envolve 37 empresas em Manaus

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

20150731131653pneus

Mais de 50 aterros sanitários clandestinos estão sendo usados pelas 37 empresas que importam e revendem pneus na cidade para desovar os produtos velhos que são trocados nestes estabelecimentos. O fato será tema de uma audiência pública marcada para a terça-feira que vem na Câmara Municipal de Manaus.

Hoje há cerca de 1.400.000 veículos circulando na cidade, utilizando cerca de 7 milhões de pneus. A Comissão de Meio Ambiente da Câmara  já oficiou ao IBAMA, IPAAM, às Secretarias Municipal e Estadual do Meio Ambiente, a SEMULSP, ao Ministério Público Estadual e Federal e a todas as empresas de transporte de recicláveis para discutir o assunto.

O problema é grave. Um pneu leva em média entre 500 a 1000 anos para ser absorvido pelo meio ambiente. Tudo indica que não está sendo dada a destinação correta aos descartados em Manaus, o que pode prejudicar o solo, a água e o ar, este último prejudicado pela queima indiscriminada.

A Resolução 416/2009, do CONAMA, veda expressamente qualquer lançamento de Pneus no meio ambiente. E para demonstrar que as autoridades andam adormecidas para o problema, há um depósito de pneus velhos bem próximo à sede do Ibama, que deveria coibir este tipo de descarte.

O tema vai dar muito o que falar.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta