Bolsonaro pede união dos movimentos de direita no AM, firma Menezes ao Senado e é enigmático sobre o Governo do Estado

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participou por videoconferência da reunião promovida no último sábado (27) pelo coronel reformado Alfredo Menezes (Patriota) com líderes dos principais movimentos de direita do Amazonas. Ele pediu que todos se unissem para trabalharem juntos com vistas à sua reeleição em 2022, indicou o compadre para concorrer ao Senado e foi muito evasivo com relação à disputa pelo Governo do Amazonas, o que gerou todo tipo de especulação, inclusive sobre um eventual apoio deles ao governador Wilson Lima (PSC), que tem procurado uma aproximação com o bolsonarismo.

No encontro Menezes não criticou Lima, como se acostumou a fazer nos últimos meses, mas foi duro com os senadores Eduardo Braga (MDB) e Omar Aziz (PSD). Ele responsabiliza o primeiro por evitar sua nomeação para a superintendência regional do Departamento Nacional de Infraestrutura em Transportes (Dnit), ao ajudar o deputado Delegado Pablo (PSL) a emplacar um aliado. E tem em Aziz seu adversário direto para 2022, além de debitar na conta dele sua saída da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa).

O presidente não quis comentar que tipo de aliança faria com algum candidato ao Governo do Amazonas, mas sinalizou que não tem o governador Wilson Lima como adversário.

Curiosamente, os dois deputados federais eleitos na onda bolsonarista de 2018 – o próprio Pablo e o Capitão Alberto Neto (Republicanos) não foram convidados para o encontro. O primeiro hoje é rejeitado pelos movimentos de direita depois da operação da Polícia Federal que o elegeu como alvo, acusando-o de negociar influência. O segundo é considerado por alguns como um aliado preferencial de Omar Aziz.

“Reunimos apenas os principais nomes dos movimentos justamente para evitar a propagação do coronavírus. Faremos também o mesmo movimento no interior do Estado. Nosso objetivo é transformar a onda direitista de 2018 em algo enraizado para fortalecer a política de Direita em todo o território nacional”, enfatizou Menezes.

Na reunião, ocorrida em ambiente fechado, com ar condicionado, alguns participantes não usavam máscara e a não houve distanciamento entre eles.

 

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta