Atividade física por ajudar mulheres no período da menopausa: veja dicas

É provável que a menopausa seja um dos períodos mais desafiadores das mulheres acima de 45 anos. A chegada do fim do período menstrual é substituída pelo início de sintomas que variam entre onda de calor, irritabilidade, cansaço e dificuldades para dormir. Mas, essa condição não precisa ser encarada com sofrimento, e a inclusão de atividades físicas pode desacelerar o processo, promovendo o conforto e bem-estar emocional. Atenta à necessidade de milhares de mulheres que precisam encarar a fase, a rede Fórmula Academia dispõe de uma série de atividades que trazem resultados positivos e até amenizam o tratamento da menopausa.

“Nesse período, a mulher tende a perder densidade óssea e massa muscular, e com isso vêm os problemas articulares e inflamações, como a osteoporose, sarcopenia e reumatismos. Dessa forma, a atividade física chega para colaborar e diminuir esses efeitos”, atesta a profissional de Educação Física Kathully Cisneros, que passou a observar uma progressiva evolução das alunas que aderiram aos exercícios em estágios iniciais e avançados da menopausa.

“Elas relatam uma diminuição das dores articulares, melhora nos tônus muscular, disposição e aceleração do sistema metabólico do corpo, pois nesse período, as mulheres tendem a ter ganho de peso, insônia e depressão. Além desses efeitos, atividade física traz benefícios como a diminuição do risco de doenças cardíacas, fortalece os ossos, combate as mudanças bruscas de humor e o nervosismo, tão comuns dessa fase”, detalha a profissional.

A administradora Maria Elieny Nascimento, de 52 anos, por exemplo, é aluna da Fórmula e aponta inúmeros benefícios alcançados por meio da prática de exercícios durante essa fase. “Eu durmo bem, tenho força para a realização das atividades diárias e não sinto mais angústia, tristeza e desânimo”, relata.

Já a arquiteta Cândida de Souza, 58 anos, é categórica ao afirmar que a vida deu um salto significativo após incluir as atividades físicas no cotidiano. “Posso apontar uma melhora com a retenção de líquidos e insônia, e faço as atividades mais intensas para ajudar a relaxar para um boa noite de sono. Com os treinos, tenho mais gás e energia para o dia a dia. Conheço amigas até bem mais jovens que se queixam de muitas dores, imunidade baixa, vivem gripadas. Eu, por praticar atividades e suplementar com vitaminas, posso até contrair uma virose, mas a recuperação é bem mais rápida”, constata Cândida.

A profissional de Educação Física, Kathully Cisneros recomenda que as atividades físicas devam ser praticadas por qualquer mulher com exercícios livres, desde que antes passem por avaliação para a detecção de problemas de lesão ou condição de saúde. “Elas podem praticar a musculação, alongamento e, em razão da rigidez muscular, deve ser acrescentado o pilates ou yoga, e atividades com alta intensidade para que o organismo entenda que vai entrar em processo de desgaste e que precisa regenerar”, observa.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta