As pedaladas de Lula

Os gaúchos iniciaram uma campanha para que os candidatos a prefeito de qualquer cidade gaúcha, ligados ao PT, fiquem a ver navios. Talvez, isso signifique o “troco” pelo péssimo tratamento recebido do Governo Federal, todos lembram que o presidente e seus assessores foram fazer turismo nas ruínas de um estado devastado “o povo jamais esqueceu tamanha infâmia!”. Consta, ainda, que a última parcela do auxílio prometido se encontra retida. Assim, os gaúchos iniciam uma luta com base no chamado “troco” para com o governo petista; estando a motivar que outros estados também adotem comportamento idêntico. Com a proximidade das eleições, o barril de pólvora poderá pegar fogo….

Mas, no País do Futebol não há somente miséria, fome, desemprego, inflação, dólar disparando, perseguição e ódio. Temos uma notícia digna “delegado da Polícia Federal Valdecy Urquiza foi indicado para ser o próximo secretário-geral da Organização Internacional da Polícia Criminal (Interpol) com mandato até 2029. A indicação será ratificada em novembro pela assembleia geral da organização”. Enquanto isto, ministros do STF e o Congresso discutiram sobre “porte de maconha”; sob o manto das vaidades pessoais. O exibicionismo e as vaidades marcaram a votação no Supremo. Pobre Brasil, lugar em que povo está entregue à sua própria sorte.

Por fim, em sua entrevista pessoal ao UOL, o Presidente Lula não poderia deixar de alimentar suas fantasias ao ignorar que gasta mais do que arrecada.  Ele pretende combater esse quadro com uma falácia das mais absurdas: “nada é verdade”. Todos sabem que o governo petista não tem recursos para pagar os valores constantes dos “precatórios” e como troco vetou a tese da desoneração em 17 setores da economia; o que foi derrubado pelo Congresso. Sem força política, desmoralizado aqui e no exterior, resta ao presidente viver de “mentiras” como ele mesmo reconhece; ofendendo o povo, o empresário, o investidor que já foi embora e dando péssimo exemplo aos jovens. Será  que o Presidente Lula sabe que a mentira nunca se torna em uma verdade e que a desilusão do pobre, do desempregado e do povo só cresce.

Chamar os “pessimistas” de “cretinos”  porque falaram algo evidente como à falta de compromisso com as metas fiscais,  mostra um presidente desacreditado  que vive de passado. Hoje é um irresponsável para com as contas públicas; odeia os pobres e não tem plano de governo. Por isso, foi protocolado outro pedido de impeachment e desta vez sobre “pedalada fiscal”. Enquanto isso, Bolsonaro desfilou em carro aberto em Belém no Pará e Lula convidou sertanejos para almoço recebendo um NÃO. O Ministro Moraes sente que seus dias serão piores “