Arthur leva dados sigilosos a general, afirmando que segurança de Manaus está em risco

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), reuniu-se agora há pouco, no Palácio do Planalto, com o ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, general Carlos Alberto Santos Cruz, para pedir que o Governo Federal intervenha na questão da segurança pública da capital amazonense, que segundo ele corre sério risco com o avanço do crime organizado.

Neto afirmou que entregou ao general dados sigilosos que recebeu, indicando que as facções criminosas estão muito perto de se transformar efetivamente em um poder paralelo dentro de Manaus.

“Encontrei boa receptividade e senti muita sensatez no general. Ele me garantiu que vai analisar com muito critério o que lhe repassamos e mandou chamar técnicos que entendem do assunto para participar da reunião”, disse o prefeito.

Para Arthur Virgílio Neto, as soluções passam também pela questão educacional. Ele citou exemplos de alunos da rede municipal, moradores das chamadas áreas vermelhas, que conquistaram o 16º lugar em um concurso mundial de robótica e teriam asseguradas bolsas de estudo no exterior para quando terminarem o ensino médio. “Estes já se livraram dessa sina que vemos em algumas regiões, onde os traficantes vão buscar entre os pré-adolescentes os seus soldadinhos”, acrecentou.

 

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta