Antigo prédio da Receita Federal em Manaus será leiloado com lance inicial de R$ 15 milhões

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O Senado Federal aprovou ontem a Medida Provisória 915, que autoriza o Governo Federal vender prédios públicos da União em todo país. São mais de mil imóveis abandonados, alguns deles no Amazonas, onde se destaca o emblemático prédio de 17 andares na rua Marechal Deodoro, no Centro de Manaus, onde funcionou a Receita Federal até o início de 2000. Ele deve ser levado a leilão com valor inicial de R$ 15 milhões.

De acordo com o superintendente regional do Patrimônio da União (SPU), Alessandro Cohen, a previsão é arrecadar R$ 50 milhões com a venda de imóveis no Amazonas. Ele acredita que 20% desse valor seja transferido para o órgão e à Prefeitura de Manaus, para investimentos em saúde e infraestrutura.

Em Manaus, o único prédio federal que não deve ser levado a leilão é o da Excluindo o prédio da Fundação de Apoio às Instituições de Proteção às Pessoas Portadoras de Deficiência – a popular FADA -, localizado na rua João Valério, bairro Vieiralves, que será repassado diretamente à Prefeitura de Manaus.

Existem outros imóveis de grande valor prontos para alienação, como sete salas no edifício Manaus Shopping, na avenida Eduardo Ribeiro, Centro, e dois amplos terrenos, um na rua Japurá, ao lado da sede da Secretaria Municipal de Finanças, e outro com nove lotes no bairro Alvorada, onde hoje estão guardadas alegorias usadas no Carnaval de Manaus. Este último chegou a ser cogitado pelo Ministério da Saúde para a instalação de um hospital de campanha para o combate à Covid-19.

A ideia da SPU é que sejam arrecadados R$ 50 milhões com a venda dos imóveis de Manaus. A Lei 13.240, de 2015, estabelece que 20% das taxas recolhidas pela União sobre os imóveis de sua propriedade sejam transferidos aos municípios aonde estão localizados esses bens.

*Com a colaboração do jornalista Antonio Lopes

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta