Amazonino defende a educação como “único caminho que liberta”

“Só a educação liberta! Não há caminho possível para o desenvolvimento do Brasil e do Amazonas sem passar por um salto de qualidade na educação pública. Só a Educação poderá nos levar a um cenário de maior igualdade social. As estatísticas mostram que quanto maior a escolaridade dos pais, maior a ascensão social dos filhos”. A declaração é do candidato à reeleição, o governador Amazonino Amazonino Mendes.

Ele disse ter herdado um Estado “com uma grande bagunça, em situação pré-falimentar” e garante que realizou o maior reajuste salarial do país, ao honrar o pagamento da data-base dos servidores da Educação, que não era cumprida desde 2015, com 27,02%. Ele manteve o plano de saúde e aumentou o auxílio-alimentação de R$ 220 para R$ 420 aos profissionais que estão nas escolas. Servidores da Seduc voltaram a receber auxílio-alimentação de R$ 220.

O candidato lembra ainda que concedeu a 3.516 professores e pedagogos as progressões por qualificação, conquistando reajustes de 12% a 55% em seus vencimentos; e realizou concurso público com 8.175 vagas, sendo 5.758 mil vagas para o interior. Do total de vagas, 7.096 são para professores, sendo 680 para professores indígenas.

Em janeiro de 2018, Amazonino autorizou o pagamento de abono do Fundeb, totalizando repasses de mais de R$ 39 milhões que beneficiaram 25.973 servidores. E autorizou também o pagamento das promoções horizontais e verticais de professores e técnicos servidores da UEA. Foram beneficiados com a medida 1.091 servidores.

Na merenda escolar, ele afirma ter aumentado em mais de 155% a quantidade de alimentos fornecidos pelo Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme), dando uma melhor qualidade de alimentação aos alunos e incentivando a produção do agricultor amazonense.

Cetis

Ao assumir o governo, Amazonino, que tem como candidata a vice-governadora, Rebecca Garcia (PP), inaugurou dois Centros de Educação em Tempo Integral (Cetis) em Uruacará e Itacoatiara, e está construindo outros oito no interior (Tabatinga, Lábrea, Nova Olinda do Norte, Careiro Castanho, Benjamin Constant, Tefé, Fonte Boa e Codajás) e vai licitar mais três (Boca do Acre, Eirunepé e São Paulo de Olivença). Tabatinga terá o primeiro Ceti do Estado abastecido com energia solar e com aproveitamento de água pluvial.

Realizações

Em outros mandatos, Amazonino afirma ter construído mais de 480 escolas em todo o estado. Ele foi o primeiro chefe de Executivo a criar o Plano de Cargos e Salários dos professores. Criou na Prefeitura de Manaus o Bolsa Universidade, que deu oportunidade aos estudantes de baixa renda a ingressarem na universidade. E foi o fundador da Universidade do Estado.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta