Amazonas já contabiliza 558 pacientes transferidos, 208 deles já de volta recuperados

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Um total de 558 pacientes do Amazonas foram transferidos para receber tratamento em outros estados. A ação é coordenada pelo Ministério da Saúde com apoio do governo do Estado, e conta com suporte do Ministério da Defesa e da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH). Destas, 208 receberam alta e voltaram para casa.

Das 558 pessoas transportadas, 542 tinham diagnóstico de Covid-19 e 16 foram levados ao Rio de Janeiro para cirurgia de mastectomia (remoção da mama), em uma parceria do Ministério da Saúde, do governo estadual e do Instituto Nacional de Câncer (Inca). Dos 208 que retornaram para o Amazonas, 200 estão recuperados após tratamento para o novo coronavírus e oito após realização de cirurgia oncológica.

Do total referente a transferências de pacientes de Covid-19, 491 são da capital, Manaus, e 51 de quatro municípios do interior – Parintins (32), Tefé (12), Iranduba (4) e Tabatinga (3). Para transferir os pacientes do interior foi preciso realizar operações especiais, pois algumas cidades não contam com pistas adequadas para pouso de aviões.

A Força Aérea Brasileira (FAB) tem realizado o transporte dos pacientes desde o dia 15 de janeiro, em rotas que abrangem 16 estados e mais o Distrito Federal. A medida, definida pelo Ministério no comitê de crise instalado em Manaus pelo ministro Eduardo Pazuello, tem se mostrado importante para a reorganização do sistema de saúde no Amazonas.

Com a medida, o estado conseguiu reduzir a fila por internações. O problema também vem sendo atacado com a abertura de novos leitos em Manaus, a partir da equalização do abastecimento de oxigênio na rede hospitalar.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta