ALEAM formará comissão com 17 deputados para avaliar pedido de impeachment

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), Josué Neto, anunciou ainda há pouco que dará seguimento ao processo de impeachment do governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), e de seu vice, Carlos Almeida (PRTB), por crime de responsabilidade. Os blocos partidários terão até amanhã para definir os 17 deputados que comporão a comissão que avaliará a peça e a encaminhará para o plenário, onde a maioria define se será formada a Comissão Processante, com participação de desembargadores, ou se haverá engavetamento.

Ao contrário do que ocorreu da última vez em que Josué admitiu o pedido de impeachment, desta vez nenhum deputado de situação o contestou nem foi à Justiça tentar barrar a iniciativa. A deputada Alessandra Campelo (MDB) apenas sugeriu que fosse realizada uma reunião de líderes para definir o andamento do processo, mas isso não foi necessário, já que os blocos deverão se reunir para definir os nomes que participarão da comissão.

O pedido de impeachment foi protocolado pelo Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam) dia 22 de abril e aceito pelo presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado estadual Josué Neto (PRTB), dia 30 daquele mesmo mês.

Em dezembro do ano passado, os deputados estaduais Wilker Barreto (Podemos) e Dermilson Chagas (Podemos) ingressaram com o o primeiro pedido de impeachment do governador do Amazonas, Wilson Lima, e do vice-governador, Carlos Almeida Filho, pela prática de crimes de responsabilidade e improbidade administrativa. Na ocasião, a Mesa diretora da Aleam decidiu pelo arquivamento do processo.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta