Abdala assume Podemos, mas pode perder o partido se não puder apoiar Sergio Moro

O deputado Abdala Fraxe assumiu a direção regional do Podemos, depois de uma articulação comandada pelo governador Wilson Lima (PSC), que tirou o partido das mãos de seus opositores. O também deputado Wilker Barreto presidiu a legenda desde a fusão com o PHS, em 2019. A situação pode mudar, entretanto, se o grupo que governa o Estado fechar o apoio à reeleição do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), já que a sigla terá candidato ao Palácio do Planalto – o ex-juiz e ex-ministro Sérgio Moro, que formalizará a filiação no próximo dia 10.

Fraxe é aliado do governador e do prefeito de Manaus, David Almeida (Avante). Os dois governantes estão muito próximos dos representantes locais de Bolsonaro. Na última passagem deste por Manaus jantaram com ele na casa do general Eduardo Pazuello, oportunidade em que fizeram projeções sobre as eleições de 2022, segundo revela hoje em sua coluna no blog o Coronel Menezes (Patriota), principal interlocutor do presidente no Amazonas.

O novo presidente do Podemos terá dificuldades de frequentar dois palanques presidenciais nas eleições do ano que vem e se optar pelo apoio a Sérgio Moro precisará montar o palanque dele no Amazonas, o que vai contrariar Bolsonaro e seus aliados.

A expectativa é de que Fraxe participe da filiação de Moro.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta