A pastores, Bolsonaro diz que preço do combustível está alto “em todo o mundo” e pede votos

A pastores, Bolsonaro diz que preço do combustível está alto "em todo o mundo" e pede votos
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Ao participar hoje, em Manaus, de um evento de consagração de pastores, o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), criticou o valor alto do combustível e justificou que o mesmo “está ocorrendo em todo o mundo”. Ele ainda afirmou que foi o único chefe de Estado a combater o “vírus do desemprego”, condenando quem pregou o “Fique em Casa” mais uma vez. E pediu apoio da plateia à sua reeleição, falando da importância da eleição de 2022 e argumentando que o presidente eleito indicará dois ministros para o Supremo Tribunal Federal.

O evento ocorreu no Centro de Convenções Vasco Vasques, zona Centro-Sul de Manaus, e tinha uma plateia quase totalmente bolsonarista. Coordenado pela Base Cristã do Amazonas, reuniu lideranças evangélicas do Estado e contou com a presença de lideranças políticas, como o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), o governador Wilson Lima (PSC), deputados estaduais, federais e vereadores. Na ocasião 100 pastores, entre homens e mulheres, receberam a consagração do ministro e também vereador Marcel Alexandre (Podemos).

Em seu discurso, Bolsonaro disse que decretou “praticamente o fim de invasão em terras no país e conflitos indígenas”. Ele destacou ainda a importância da liberdade de expressão e citou a indicação, pelo presidente eleito em 2022, de dois nomes para o Supremo Tribunal Federal. “A liberdade você não perde de uma hora pra outra. Olha a importância das eleições do ano que vem. Quem for eleito indica dois nomes para o Supremo. É saudável fazer renovação no legislativo e judiciário. Veja o que aconteceu com a Venezuela, um país riquíssimo da América do Sul e para onde foi?”, questionou.

Ele ainda culpou “a turma do fica em casa” por lançar 38 milhões na miséria e disse que “se não fosse ajuda do Governo Federal, essas pessoas estariam nas ruas”.

No final do evento, ele recebeu uma oração e uma benção dos pastores que estavam no local.

Bolsonaro retornará a Brasília ainda nesta quarta-feira, após participar do culto de abertura da Convenção das Assembleias de Deus no Brasil (CADB), que vai ocorrer na Igreja Evangélica Assembleia de Deus (Ieadam), no auditório Canaã, bairro Japiim, zona Sul.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta