A 17 dias da eleição, pesquisas divergem muito sobre as intenções de voto dos candidatos

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

As últimas pesquisas divulgadas sobre as eleições de Manaus têm divergido muito nos percentuais dos candidatos, principalmente dos primeiros colocados. O líder Amazonino Mendes (Podemos), por exemplo, aparece no Ibope com 24%, com 28,5% na Perspectiva, 27% na Real Data, 32% na DMP e 33,2% no levantamento do Instituto Pontual. Não existe convergência também nos números de David Almeida, Ricardo Nicolau (PSD) e de Zé Ricardo (PT), que também variam muito de instituto para instituto.

Estas variações tornam muito difícil a análise real do cenário. De todas as empresas atuantes em Manaus, apenas o Instituto Action não divulgou pesquisa nenhuma até aqui, limitando-se a trabalhar nos bastidores. Todos os demais têm divulgado levantamentos semanais.

O que todos os pesquisadores indicam em comum é a presença de Amazonino Mendes no segundo turno, mas eles também discordam sobre a situação dos demais candidatos. Há quem veja como praticamente impossível David Almeida não estar no segundo turno, há quem enxergue uma ascensão irresistível de Ricardo Nicolau e há ainda quem veja chances reais para Zé Ricardo ultrapassar os dois e chegar à fase decisiva.

Apenas o Ibope coloca o capitão Alberto Neto (Republicanos) em quarto lugar, superando o candidato do PT. A amostra do instituto, entretanto, é muito pequena – 500 entrevistas -, o que torna mais possível as distorções.

“Eu aposto que no final da semana que vem todos convergirão para os números reais, para não ficar mal com o público”, diz o dono de uma empresa de pesquisas, que preferiu o anonimato. Ele deixa implícito que há muito jogo de interesses nos números apresentados até aqui.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta