Rodrigo Maia diz que vai tratar decreto que anula medida de Temer “como se fosse do Rio de Janeiro”

A bancada do Amazonas no Congresso reuniu-se hoje com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ), para pedir celeridade na votação do decreto legislativo, aprovado ontem no Senado, que anula a medida tomada pelo presidente Michel Temer (MDB), que sobretaxou as indústrias de concentrados da Zona Franca de Manaus. Ele garantiu apoio ao pleito.

Maia se prontificou a colocar em votação na Casa logo após o fim do recesso legislativo, na primeira semana de agosto. “Ele disse que colocará em pauta como se fosse uma matéria do Rio de Janeiro. É mais um passo em direção à consolidação da segurança jurídica da Zona Franca”, disse o senador Eduardo Braga (MDB), presente à reunião.

Deputados e senadores do Amazonas estão unidos em nome do estado, do modelo econômico que nele vigora há mais de 50 anos e dos trabalhadores. “A união faz a força. O Amazonas está testemunhando, mais uma vez, que somos capazes de passar por cima de qualquer diferença partidária”, ressaltou Braga.

Empregos em perigo – Editado no fim de maio, o decreto presidencial reduziu de 20% para 4% a alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre os concentrados de bebidas não alcoólicas.

A medida atinge em cheio as 31 empresas do setor instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM), que empregam 14 mil pessoas, direta e indiretamente, na capital e no interior. Além disso, o dispositivo federal compromete seriamente a preservação da Floresta Amazônica.

Foto: Vagner Carvalho

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

LEAVE A REPLY