O empoderamento das mulheres

Por Daniel Melo*

Em época de empoderamento das mulheres, onde se debatem conquistas, onde se combatem discriminações, trago à memória a história de uma mulher que nunca usou a palavra empoderamento, mas que sempre demonstrou e até hoje demonstra poder baseado em grande amor.

Minha mãe Adélia poderosa filha. De uma típica família do interior do estado. Ainda muito pequena, enquanto sua mãe estava na roça e seu pai na pesca, ela assumia as tarefas domésticas, incluso a perigosa tarefa de cozinhar. E aí dela que não cuidasse da casa, logo viria o castigo…
Adolescente, 14 anos, veio para Manaus junto com a família, em busca de melhores dias. Aos 18 anos, conhece o homem de sua vida, Raimundo Cosmo, com quem viveria uma história de amor que duraria cinquenta anos, até este ser levado para junto do pai. Não tiveram filhos biológicos criaram quatro, entre os quais eu sou o mais velho, e agregaram muitos em sua casa sempre receptiva.
Mulher de coragem. Trabalhou durante muitos anos na Brasiljuta e na indústria Wagner Madeireira. Eu mesmo a vi carregar um fardo de juta em força descomunal que me impressionou. Trabalhava, cuidava dos filhos, do esposo é serva a Deus com toda a alegria, como professora de escola dominical e líder da associação de senhoras.
Nunca vi tanta força e coragem. Hoje, septuagenária, continua a ajudar seus filhos, netos e agregados. Seus almoços maravilhosos aos sábados, sua força interior, sua disposição apesar do cansaço, a capacidade de agregar a todos em torno de sua maravilhosa presença. Tudo isto a faz um símbolo do verdadeiro poder das mulheres !
Este texto se direciona também as mulheres da minha vida: esposa Neide, filhas, irmãs, sobrinhas e netas. Todo o clã feminino dos Melo.
*O autor é pedagogo e pastor da Igreja de Deus Pentecostal do Brasil
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

LEAVE A REPLY