Governo tenta repartir a culpa pela crise nos presídios com órgãos federais, Justiça e MP

O Governo do Amazonas divulgou nota ontem dizendo que estava monitorando as ameaças de fugas e rebeliões desde o início do ano passado nos presídios de Manaus, bem como a ação das facções criminosas dentro e fora do presídio. E ainda procurou rebater as informações prestadas pelo ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, alegando que o trabalho era integrado com órgãos de várias esferas, entre os quais a Polícia Federal, a Agência Brasileira de Inteligência, a Polícia Rodoviária Federal, Forças Armadas e Corpo de Bombeiros.

O Comitê incluiria, ainda, órgãos municipais e representantes de órgãos de Justiça e Controle, como o Ministério Público, dentre outros, que são acionados sempre que detectada alguma anormalidade. “Ameaças de fugas e rebeliões são detectadas constantemente pelos órgãos de inteligência e do Sistema de Segurança Pública e sempre foram tomadas as providências necessárias. Em função delas que montamos um comitê em outubro”, declarou o secretário Estadual de Segurança Pública, Sérgio Fontes.

Segundo ele, graças ao monitoramento constante, pelo menos nove túneis foram descobertos em 2016 e fugas em massas foram impedidas, pelos próprios meios do Estado, com o reforço de policiamento e revistas internas. Também foi por conta dos planos e estratégias discutidos no comitê que a resposta foi rápida durante o motim. “Graças ao comitê salvamos todos os reféns”, disse.

Fontes, entretanto, se contradiz ao dizer que o fato ocorrido não se tratou de apenas uma ameaça de fuga ou rebelião, “já que os presos planejavam matar os rivais e assim o fizeram, antes mesmo da Polícia chegar ao local”.

Sobre as supostas falhas, o secretário se limitou a dizer que o governador José Melo determinou rigorosa apuração.

1 COMMENT

  1. Hiel, faça uma pesquisa simples no portal da transparência e veja quantos obreiros da igreja do Secretário Pedro Florencio estão nomeados. O secretário Florencio é conhecido por empregar fiéis de sua igreja montando sua equipe com um bando de incompetentes que não sabem gerir o sistema, porque não tem formação alguma na área… sequer são técnicos, enfim vale a dica

LEAVE A REPLY