Dos 14 foragidos da Vidal Pessoa, quatro já morreram

Dos 14 presos que escaparam da Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, na madrugada de hoje, quatro já foram mortos, um deles decapitado. Outros dois foram recapturados e seis ainda estão foragidos.

Os presos fugiram por um buraco aberto no teto da cela. A Cadeia Pública tem uma estrutura muito precária, antiga, depredada e com muita possibilidade de fuga.

Um total de 226 presos foram transferidos para ali depois do massacre ocorrido no primeiro dia do ano no Complexo Penitenciário Anísio Jobim. Eles seriam integrantes do Primeiro Comando da Capital e outros ameaçados de morte.

Ao fugirem, alguns deles ficaram na mira da Família do Norte e quatro já morreram. Três deles foram identificados como Breno Custódio de Jesus, Edgar de Souza Ribeiro e Douglas da Silva Costa. Etelvino Barbosa de Amorim Junior e Jéferson Soares Costa foram recapturados.

Pela manhã, o presídio passou por revista e contagem de presos, para totalizar a quantidade de foragidos.

Equipes da Polícia Militar estão nas ruas para recapturar os fugitivos. São eles: Alexsandro de Souza Reis, Arlisson Matos Pereira, Claudiomar Ribeiro de Sá,  Elivaldo Silva da Costa, Janilton Monteiro da Frota, Jone dos Remédios Martins, José Augusto da Rocha Júnior, Leonardo Elias Nahmias e Paulo Guilherme Carvalho da Silva.

Na quinta-feira (23), a unidade registrou tumulto de presos, que fizeram um “batidão” de grade. Segundo a Seap, a confusão começou após um interno passar mal em uma das celas. A movimentação dos internos teria ocorrido porque o preso precisava de atendimento médico.

A unidade estava desativada desde outubro de 2016, mas foi reaberta para receber os detentos, que estariam sendo ameaçados de morte. Agora, a desativação da unidade está prevista para ocorrer até 15 de maio.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

LEAVE A REPLY