Cabelereira é presa acusada de planejar e executar a morte de companheiro esta semana

A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo  (DIP), falou durante coletiva de imprensa realizada na tarde desta sexta-feira (09/02), às 15h, no prédio da unidade policial, sobre o cumprimento de mandado de prisão preventiva por homicídio qualificado em nome daA cabeleireira Marcela Vasconcelos de Oliveira, 37, autora intelectual do homicídio do ex-companheiro dela, o eletricista Nelson Guilherme Melo da Silva foi presa ontem. O crime aconteceu na última terça-feira (06/02). A vítima tinha 51 anos.  

De acordo com o delegado Jeff David Mac Donald, titular do 6º Distrito Integrado de Polícia, a ordem judicial em nome de Marcela foi expedida na noite de quinta-feira (08/02), pelo juiz Eliezer Fernandes Júnior, no Plantão Criminal. A equipe de investigação da unidade policial logrou êxito no cumprimento do mandado de prisão na manhã desta sexta-feira (09/02), às 8h, no prédio da delegacia, após a infratora comparecer à unidade policial para buscar um documento de identificação deixado no local na noite do dia anterior, no momento da acareação.    

Conforme o titular do 6º DIP, o crime aconteceu na casa onde a infratora morava, situada na rua Gavião Bueno, Comunidade Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, bairro Cidade Nova, zona norte da capital. Mac Donald ressaltou, ainda, que os policiais civis tiveram conhecimento da participação Marcela após a prisão, em flagrante, do atual companheiro dela, Ismael de Andrade Sousa, 30, e da apreensão de um adolescente de 16 anos, realizadas por policiais civis na tarde da última quarta-feira (07/02), no Conjunto Amazonino Mendes, bairro Novo Aleixo, zona norte da capital.

“Durante acareação constatamos que Marcela é a autora intelectual e executória do crime. Constatamos, também, que a infratora desferiu golpes na cabeça da vítima, utilizando um pedaço de madeira, após Ismael e o adolescente desferirem golpes de faca em Nelson. Além disso, o adolescente, que possui anomalia visual, furou os olhos do eletricista. Após a vítima vir a óbito no local, Marcela afirmou que essa era a vingança dela. O ex-companheiro parecia ser um incômodo para a infratora”, exemplificou o delegado.

Mac Donald ressaltou, ainda, que a equipe de investigação, durante as diligências em torno do caso, obteve informações de que Marcela era investigada por outro homicídio, ocorrido em abril de 2017, no bairro Compensa, zona oeste. A vítima, a também cabeleireira Luana Gomes Barros, tinha 39 anos. “Pudemos perceber que o ato criminoso foi executado de maneira similar nas duas situações. A infratora desferiu golpes de faca em Luana, enquanto outro indivíduo segurava a vítima”, declarou.

Marcela foi indiciada por homicídio qualificado. Ao término dos procedimentos cabíveis no prédio do 6º DIP, ela será conduzida ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), onde irá permanecer à disposição da Justiça. 

FOTO: Jan Pierre Cruz

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

LEAVE A REPLY